//Replace read more link text $(".et_pb_post a.more-link").html(function () { return $(this).html().replace('read more', 'Continue Reading'); });

Qualquer coisinha…

Qualquer coisinha
Me sabe tão bem
Cantar na cozinha
No banho também
Onde me posso chegar pra te ver
Onde me posso chegar pra cantar
Pode ser num jardim
No pátio da vizinha
Num polo ou assim
Mas que seja…
Qualquer coisinha

* A partir de um conto do Alexandre Honrado.

Letra e música: Pedro Branco

Comentários

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

VEM LER E OUVIR

A MAIS BELA DAS GALINHAS

Estava ali um galinheiro que dava gosto ver. Limpo e asseado e com as galinhas mais vistosas.

PEDRO O URSO BRANCO

Conheci um urso branco, polar, animal do ártico – que é uma região do norte do nosso planeta…

FESTAS PARA PULARES

Ela vestiu a sua melhor saia, a sua blusa mais bonita. E estava linda como uma noite de verão.

Guerra e Paz

GUERRA E PAZ

Não sei bem como explicar isto.
É como se cem mariposas quisessem…

25 de Abril

25 DE ABRIL E UM HOMEM QUE FALAVA

Havia um homem, vizinho nosso que não falava. Não tinha nenhuma doença…

QUATRO ESTAÇÕES

Estava a lagarta a dormir, porque era inverno e vieram uns raios de sol acabar-lhe com a preguiça.

FELIZ ANO NOVO, PAI NATAL!

– Música, alegria, uma fatia de bolo e talvez uma sangria!
O Elfo parecia contentíssimo e não parava…

O PRÍNCIPE ORELHUDO

Dizem que num país LONGE DAQUI vivia uma rainha, um rei e a partir de certa altura também um pequeno príncipe.

O POLICARPO

O Policarpo queria juntar dinheiro.
Antes de juntar dinheiro, pensou o Policarpo, preciso de ganhar dinheiro.

Ninguém à janela

NINGUÉM À JANELA

Fui ali agora mesmo e já voltei.
Fui ali agora mesmo, à janela – e não estava lá ninguém…

Don`t copy text!