//Replace read more link text $(".et_pb_post a.more-link").html(function () { return $(this).html().replace('read more', 'Continue Reading'); });

Dançar e Cantar

Rodopia

Rodopia

Rodopia a mina mão
Rodopia sem parar
Digo sim e digo não
A tanto rodopiar
Vou da sala até à cama
Como quem vai ao jardim
Cumprimento o meu pijama
Acho que não estou em mim
Paro aqui, para acolá
Tenho muito que fazer
E até danço o funaná
Só para me por a mexer
Rodopia a mina mão
Rodopia sem parar
Digo sim e digo não A tanto rodopiar

* A partir de um conto do Alexandre Honrado.

Letra e música: Pedro Branco

VEM LER E OUVIR

A MAIS BELA DAS GALINHAS

Estava ali um galinheiro que dava gosto ver. Limpo e asseado e com as galinhas mais vistosas.

PEDRO O URSO BRANCO

Conheci um urso branco, polar, animal do ártico – que é uma região do norte do nosso planeta…

FESTAS PARA PULARES

Ela vestiu a sua melhor saia, a sua blusa mais bonita. E estava linda como uma noite de verão.

Guerra e Paz

GUERRA E PAZ

Não sei bem como explicar isto.
É como se cem mariposas quisessem…

25 de Abril

25 DE ABRIL E UM HOMEM QUE FALAVA

Havia um homem, vizinho nosso que não falava. Não tinha nenhuma doença…

QUATRO ESTAÇÕES

Estava a lagarta a dormir, porque era inverno e vieram uns raios de sol acabar-lhe com a preguiça.

FELIZ ANO NOVO, PAI NATAL!

– Música, alegria, uma fatia de bolo e talvez uma sangria!
O Elfo parecia contentíssimo e não parava…

O PRÍNCIPE ORELHUDO

Dizem que num país LONGE DAQUI vivia uma rainha, um rei e a partir de certa altura também um pequeno príncipe.

O POLICARPO

O Policarpo queria juntar dinheiro.
Antes de juntar dinheiro, pensou o Policarpo, preciso de ganhar dinheiro.

Ninguém à janela

NINGUÉM À JANELA

Fui ali agora mesmo e já voltei.
Fui ali agora mesmo, à janela – e não estava lá ninguém…

Don`t copy text!